Molina conquista a etapa final do CBG Pro Tour

14 de janeiro, 2015
Foto crédito / Ricardo Fonseca
O argentino Maurício Molina venceu no último sábado a etapa final do Circuito Brasileiro de Golfe – CBG Pro Tour, que foi disputada no Itanhangá Golf Club, no Rio de Janeiro (RJ), com R$ 120 mil em prêmios, sendo R$ 22 mil para o campeão. O carioca Daniel Kenji Ishii terminou em 12° como o melhor amador do torneio.

O carioca Felipe Navarro e o paulista Rafael Becker se alternavam na liderança da competição ao longo de toda a rodada final. Já Molina, que vinha no penúltimo grupo, fechou sua volta de cinco abaixo do par ao embocar um putter de 18 metros de distância no buraco 18. Neste momento, Molina estava empatado com Becker, que vinha no grupo de trás, e acabou mandando a bola para a água no 18 para concluir com bogey.

Molina finalizou a competição com 208 tacadas (- 8 em relação ao par, com parciais de 72/69/67), contra 207 de Navarro (70/69/70) e de Becker (70/70/69), que empataram em segundo lugar. O quarto colocado foi o gaúcho Rafael Barcellos, com 211 (69/71/71), seguido pelo paranaense Marcos Silva, com 212 (70/71/71). O paranaense Luis Thiele jogou 68 (-4) na rodada final para ainda ser o sexto colocado. Já o anfitrião Kenji, que liderou o primeiro dia e saiu no pelotão nas duas rodadas finais, jogou 76 na final para ficar em 12º.

“Gosto muito de jogar na chuva, então me senti muito confortável na rodada final. Esse ano foi difícil competir contra os brasileiros, que melhoraram muito de nível”, disse Molina, que foi o campeão do CBG Pro Tour em 2013, mas não conseguiu repetir o feito este ano.

Um detalhe: Molina foi penalizado em duas tacadas no buraco 7 depois de seu caddie (carregador de tacos) ter pegado uma carona num carrinho de golfe para buscar um guarda-chuva na sede – jogadores e seus auxiliares são obrigados a andar a pé todo o percurso. Mesmo assim, Molina conquistou a vitória.

O paranaense Daniel Stapff, que se recuperava de uma lesão, terminou a competição empatado em 8º lugar, com 215 tacadas, o que lhe bastou para garantir o título de campeão da temporada do CBG Pro Tour e o primeiro lugar do ranking brasileiro. “Esta era minha meta para 2014. Em 2015, quero me esforçar por bons resultados internacionais”, disse ele.

Stapff e Barcellos, respectivamente primeiro e segundo colocados no ranking do CBG Pro Tour, poderão disputar a final da Série de Desenvolvimento, que acontece de 12 a 18 de janeiro em Quito, no Equador, e que classifica atletas para o PGA Tour Latinoamérica, principal circuito do continente, que por sua vez dá vagas para o Web.com Tour, a divisão de acesso ao PGA Tour, o milionário circuito profissional norte-americano, que reúne os melhores do mundo.

CONFIRA AQUI O PLACAR COMPLETO

Fruto de uma parceria entre a Confederação Brasileira de Golfe (CBG) e a IMX, com recursos da Lei de Incentivo ao Esporte do Ministério do Esporte, o CBG Pro Tour teve como patrocinadores o HSBC, BMW, Sportv, Azeite 1492, YKP e Klabin. Nespresso é o café oficial. A Etapa Rio de Janeiro teve apoio da Federação de Golfe do Estado do Rio de Janeiro e do Itanhangá Golf Club.