Aberto do Itanhangá: Tourinho se mantém firme na liderança

12 de outubro, 2014

Foto crédito / Fábio Vicente

O paulista Guilherme Oda, que defende o Damha GC, de São Carlos, jogou 70 tacadas, duas abaixo do par, neste sábado, para se isolar na liderança do 52° Campeonato Aberto do Itanhangá Golf Club, torneio com R$ 50 mil em prêmios, patrocínio do Azeite 1492 e apoio da Renault Eiffel e do empreendimento imobiliário Ilha Pura, que termina neste domingo, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Oda tem agora uma tacada de vantagem sobre o gaúcho Rafael Barcellos, que defende o São Paulo GC e jogou 71 (-1), e está duas à frente do paulista Ronaldo Francisco, do Quinta do Golfe, de São José do Rio Preto e integrante da equipe YKP/Azeite 1492 de golfe, que jogou 67 (-5), a melhor volta do dia, para saltar para o terceiro lugar e garantir uma vaga no grupo dos líderes na volta final.

Liderança – Oda, que lidera desde o primeiro dia, soma agora 206 (69-67-7) tacadas. Neste sábado, quando o campo foi mais difícil para todos, sobretudo durante a tarde, quando ventou forte, mas por pouco tempo, ele fez três birdies e apenas um bogey, o bastante para completar sua terceira volta seguida abaixo do par e somar 10 abaixo em 54 buracos. Barcellos, que dividiu a liderança nos dois primeiros dias, fez quatro birdies e três bogeys, um deles no traiçoeiro buraco 18, de par 4, com água dos dois lados da raia, do tee ao green, para ficar com nove abaixo e permitir que Oda se isolasse em primeiro.

Mas o destaque do dia foi mesmo Ronaldo, que depois de jogar 71 e 70 nos dois primeiros dias e começar o sábado perdendo por cinco, reagiu com 67 (-5) para igualar a melhor volta da semana e se colocar em posição de lutar pelo título. O número 1 do Brasil em quatro das cinco últimas temporadas, fez um eagle e cinco birdies e vinha com seis abaixo e a melhor volta do torneio até ser mais uma vítima do buraco 18, onde fez seu segundo bogey do dia. Ele soma agora oito abaixo, duas a menos do que o líder.

O paulista Felipe Navarro, que defende o São Paulo GC, que esteve perto da liderança nos dois primeiros dias, não teve um bom começo e caiu para o quarto lugar, com seis abaixo (70-67-73). Navarro jogou quatro acima de ida, com dois duplos bogeys, dois bogeys e dois birdies, e teve que fazer quatro birdies para jogar três abaixo de volta para ficar em quarto, a quatro tacadas do líder. O gaúcho Tiago Silva, radicado no Rio (71-67-73) e o paranaense Odair Lima (71-68-72), de Maringá, vem em quinto, com cinco abaixo no total.

Amadores – Entre os amadores, o carioca André Tourinho, líder da véspera, com 68, que joga em casa em busca de seu terceiro título do Aberto do Itanhangá, conseguiu administrar um dia ruim para jogar 73 (+1) e ainda manter a liderança com três abaixo no total e vai começar a volta final ganhando por três tacadas.

Os vice-líderes são o juvenil Pedro Nagayama, vice-líder da estreia, com 70, que jogou 74 neste sábado, com dois birdies, para ainda se manter em segundo, mas agora empatado com Daniel Kenji Ishii, outro ex-campeão do torneio, que fez sua segunda volta seguida de 72, o par do campo. Kenji jogou três acima de ida, mas se recuperou ao jogar três abaixo de volta, com três birdies.

O juvenil gaúcho Herik Machado, número 1 do Brasil, vem em quarto, com 145 (73-72), uma acima do par, seguido por Cristian Barcelos, de Japeri, com 150 (76-74). Thomas Sampaio, o Batatinha, do Gávea, que começou o dia em terceiro, com 71, teve um dia para esquecer, com 84 tacadas, e caiu para sexto, cinco atrás de Barcelos.

Categorias – Pedro Nagayama, no entanto, continua líder da categoria com índex até 8,5, com 142 tacadas (-2) e duas de vantagem sobre Cristian. Kenji Sawada e Herik Machado dividem o terceiro lugar, com 145. Na 8,6 a 14, o líder é Paulo Victor Pozzi Jr, com 66 (-6), seguido por Luiz Carlos Ribeiro da Silva, com 70, e por In Yu Kang, Jack Loughridge e Gilberto Silva Fonseca, todos com 72.

Na 14,1 a 22,1 Alexandre Petroni jogou 64 (-8) para se isolar em primeiro, com três jogadores empatados em segundo, com 70, onde se destaca Sergio Carpi, presidente do Itanhangá e patrocinador do torneio através do Azeite 1482, cuja operação ele comanda no Grupo Libra. Carpi, que jogou ao lado de Yim King Po, presidente da YKP e seu parceiro na manutenção da equipe YKP/Azeite 1492 de profissionais, divide o segundo lugar com Luiz Moreira Neto e Henrique Kitahara, que também jogaram 70.

Na 22,2 a 29,3, disputada por soma de pontos (par point), Marcio Batalha lidera com 48, seguido por Antonio Ferreira, com 38. Em terceiro, com 34 pontos, estão Vidal Algranti e Breno do Amaral Guerra Andrade. Neste domingo, o torneio termina para todas as categorias.

Destaques e festa – O Itanhangá recebeu neste sábado dois dos principais atores do Brasil, ambos contratados da Rede Globo: Rodrigo Lombardi, que como no dia anterior foi a campo para acompanhar todos os 18 buracos da volta dos profissionais, sobretudo de Ronaldo, de quem é fã, e Marcos Pasquim, que está jogando na categoria de 14,1 a 22,1, aonde vem em quinto lugar, com 74.

A rodada deste sábado terminou com uma happy hour no espaço de eventos entre a sede e a piscina, que reuniu jogadores e convidados para uma alegra confraternização que começou no final da tarde e seguiu noite adentro. A festa foi animada pela excelente banda Fuzibossa, formada apenas por oficiais da Marinha (o nome vem de fuzileiros navais e bossa nova).

Ações como esta tem ajuda o Aberto do Itanhangá a transformar seus torneios em grandes eventos, sob o comando do empresário Sergio Carpi, que além de presidir o clube é um apaixonado por golfe e o maior patrocinador do golfe fluminense e um dos principais do Brasil, através do Azeite 1492. O Aberto feminino do Itanhangá, há 15 dias, já voltou a seus tempos áureos, e o Aberto Masculino segue os mesmo passos, com a volta dos profissionais, que não participam do evento desde 2011.

CLIQUE AQUI E CONFIRA OS RESULTADOS, ESTATÍTICAS E HORÁRIOS.