Aberto do Brasil terá 132 golfistas de 19 países

4 de novembro, 2014

1_013710

A 61ª edição do Aberto do Brasil/Aberto do Atlântico apresentado por Credit Suisse Hedging-Griffo, que acontece de 6 a 9 de novembro no Gavea Golf, no Rio de Janeiro (RJ), traz ao Rio de Janeiro 132 golfistas de 19 países. Eles lutam por uma premiação de US$ 150 mil e por pontos para o ranking mundial, fundamentais para a classificação para o Rio 2016, que marca o retorno da modalidade às Olimpíadas depois de 112 anos de ausência. Está em jogo também uma chance de chegar ao Web.com Tour, o circuito de acesso ao PGA Tour americano, o principal do mundo.

O Aberto do Brasil/Aberto do Atlântico faz parte do PGA Tour Latinoamérica, o principal circuito do continente, que dá cinco vagas para o Web.com Tour. Quatro dos cinco primeiros colocados no ranking do PGA Tour LA jogarão no Rio: o argentino Julian Etulain, o colombiano Marcelo Rozo, e os americanos Tyler McCumber e Rick Cochran III.

Entre os 132 competidores, há 44 brasileiros, entre eles os que já são membros do circuito, como Ronaldo Francisco, que em 2013 foi 4º colocado no Aberto do Brasil, Rafael Becker, Felipe Navarro e Rodrigo Lee.

Os melhores do ranking brasileiro, como Daniel Stapff, o atual número 1, Rafael Barcellos, Odair de Lima, Marcos Silva, Tiago Silva, Guilherme Oda, Pablo de La Rua, Philippe Gasnier, Luis Thiele, entre outros, foram convidados pela Confederação Brasileira de Golfe (CBG) e pelos patrocinadores da competição, assim como os amadores André Tourinho, Rohan Boettcher, Cristian Barcelos e Bernardo Willemsens.

Os demais se classificaram numa seletiva disputada na última segunda-feira, dia 3, no Itanhangá Golf Club. Do Rio de Janeiro jogarão os amadores Daniel Ishii e Felipe Hsu, do Itanhangá; Eduardo Vasconcellos, do Gavea; e os profissionais Carlos Eduardo Ferreira, do Teresópolis; Alex Fernandes, do Petrópolis; Leonardo Brasil, Ismar Brasil, Jorge Baptista, Marcelo Silva e Valdir Rondon, do Itanhangá.

No ano passado, a vitória ficou com o americano Ryan Blaum. Graças ao resultado no Rio, ele chegou ao Web.com Tour, que disputará pelo segundo ano consecutivo atrás de uma vaga no PGA Tour – na última temporada, ficou de fora da elite do golfe mundial por apenas seis posições no ranking.

Outros destaques brasileiros na competição são Alexandre Rocha e Fernando Mechereffe, que disputaram as duas últimas temporadas do Web.com Tour. Em 2011 e 2012, Rocha foi o primeiro brasileiro em 30 anos a ser membro do PGA Tour americano, o principal circuito de golfe do mundo, para o qual tenta retornar.

Os espectadores também poderão participar de clínicas gratuitas de golfe, que acontecerão no sábado e domingo (dias 8 e 9/11) das 12h às 14h na área de treino do clube, num oferecimento da Confederação Brasileira de Golfe, da IMX, da Credit Suisse Hedging-Griffo e dos demais patrocinadores do evento.

O evento é a 14ª etapa da temporada 2014 do PGA Tour Latinoamérica, o principal circuito de golfe do continente, que dá vagas para o Web.com Tour, que por sua vez é a única forma de se classificar para o PGA Tour, onde está a elite do golfe mundial. O Aberto do Brasil/Aberto do Atlântico é organizado pela Confederação Brasileira de Golfe (CBG) e tem promoção da IMX.

O Aberto do Brasil/Aberto do Atlântico será disputado em quatro dias. Após as duas primeiras rodadas, haverá um corte, e apenas os 55 melhores classificados e empatados disputarão as duas rodadas finais.

O 61º Aberto do Brasil/Aberto do Atlântico tem o patrocínio máster da Credit Suisse Hedging-Griffo e patrocínio da BMW, Sportv, Azeite 1492, Klabin e YKP. O relógio oficial é Rolex e o café oficial é Nespresso. O campeonato conta com recursos da Lei de Incentivo ao Esporte do Ministério do Esporte e apoio do R&A, Gavea Golf e Federação de Golfe do Estado do Rio de Janeiro.